O vaginismo pode existir apenas na minha cabeça?

O vaginismo pode existir apenas na minha cabeça?

 

Independentemente das causas potenciais, sempre existe um lado distinto e físico do vaginismo.

No vaginismo, a resposta à contração do assoalho pélvico é uma ocorrência física involuntária, o que significa que ela não está sob a orientação ou o controle imediato da mulher. Como consequência, independentemente das causas do vaginismo, sempre existe um lado físico, distinto e sexualmente afetado da disfunção. É uma disfunção na qual vários fatores físicos e/ou emocionais podem exercer papéis contribuintes complementares e, deste modo, ambos devem ser examinados como parte do processo de tratamento.

 

Causas Não Físicas

Embora emoções, memórias passadas de experiências ou ansiedades específicas possam estar envolvidas em causar o vaginismo, os desencadeadores iniciais podem ser a culminação de diversos fatores. No processo de tratamento, devem ser considerados tanto os aspectos físicos quanto os emocionais do vaginismo para identificar todos os desencadeadores potenciais e resolvê-los totalmente para superar o vaginismo (ambos são abordados no processo de autoajuda).

Os componentes físicos do tratamento centram-se em exercícios que ensinam como controlar os músculos do assoalho pélvico, treinando o corpo para eliminar a contração involuntária. A exploração auto-direcionada e os exercícios de registros emocionais trazem à tona emoções não saudáveis para ajudar as mulheres a assumirem o controle de seus passados.

Ao substituir mensagens e atitudes negativas com soluções positivas, as mulheres superam os obstáculos emocionais ou os componentes emocionais relacionados ao vaginismo. Nossa abordagem de autoajuda de “mulher como um todo” tem ajudado muitas pessoas a superar o que parecia ser uma situação desesperadora.


 

Veja Também

Pin It on Pinterest

Share This