Existem diferentes graus dos sintomas do vaginismo?

Existem diferentes graus dos sintomas do vaginismo?

 

Os sintomas do vaginismo variam conforme o tipo, as causas, as complicações e as fases de vida que as mulheres se encontram.

Felizmente, o método do tratamento é quase o mesmo independentemente da intensidade ou da variação específica. O vaginismo se manifesta através de vários sintomas e graus de intensidade em mulheres. Felizmente, o método de tratamento é quase o mesmo independentemente da intensidade ou da variação específica. Os sintomas variam conforme o tipo, as causas e as complicações presentes. De uma maneira geral, o vaginismo afeta mulheres em todas as fases da vida e pode ser desencadeado em mulheres jovens e mais velhas; em mulheres sem experiência sexual (vaginismo primário) e em mulheres com anos de experiência (vaginismo secundário).

Também pode ser desencadeado devido a outras situações que envolvem dor como, por exemplo, cirurgias ou partos, podendo criar complicações confusas a outros problemas de dor pélvica (veja O que é dispareunia? Qual é a conexão entre dispareunia e vaginismo?).

Dependendo da intensidade, os sintomas do vaginismo variam desde contração que causa um pequeno desconforto até o total fechamento da vagina onde a penetração é impossível. A extensão do vaginismo varia de mulher para mulher. Exemplos de variações de sintomas são:

  • Algumas mulheres sentem contração que causa pequenas sensações de ardência ou dor durante o intercurso sexual.
  • Algumas mulheres conseguem colocar um absorvente interno ou realizar um exame ginecológico, mas não conseguem ter intercurso sexual.
  • Algumas conseguem inserir um pênis parcialmente, embora o processo seja doloroso e difícil.
  • Algumas conseguem inserir um pênis completamente, mas a contração e o desconforto interrompem o andamento normal de excitação até orgasmo e isso causa a dor. O intercurso sexual é interrompido.
  • Pode haver um fechamento total da vagina e isso torna impossível a penetração.
  • Algumas mulheres têm espasmos em outros grupos de músculos do corpo (pernas, costas, etc.) ou param de respirar durante tentativas de intercurso sexual.
  • Pode haver evitação de sexo ou de qualquer coisa sexual devido à dor e ao fracasso.
  • Algumas mulheres podem ter um pequeno desconforto ou ardência devido à contração durante a tentativa de entrada vaginal, mas isso pode diminuir.
  • Elas podem ter ardência e contração mais intensas devido à tentativa de entrada vaginal e isso tende a permanecer.
  • A contração involuntária dos músculos vaginais torna a entrada e o movimento difíceis e dolorosos.
  • O parceiro não consegue penetrar devido à abertura vaginal bem fechada. Se ele forçar a entrada, o resultado é uma grande dor.
  • O desconforto sexual frequente ou a dor após o parto, infecções urinárias ou fúngicas, doenças sexualmente transmissíveis, cistite intersticial, histerectomia, câncer, cirurgias, estupro, menopausa ou outros problemas médicos.
  • Dor sexual de origem desconhecida ou sem causa aparente

 

Veja Também

Pin It on Pinterest

Share This