Eu não consigo nem olhar “lá embaixo” e sinto náuseas só de pensar em penetração ou em algum tipo de inserção vaginal. Como vou conseguir fazer o tratamento?

Eu não consigo nem olhar “lá embaixo” e sinto náuseas só de pensar em penetração ou em algum tipo de inserção vaginal. Como vou conseguir fazer o tratamento?

 

A mente humana tem uma capacidade enorme de influenciar o nosso ser físico.

Os medos são geralmente reduzidos e superados através do conhecimento e de uma abordagem ativa em relação à nossa saúde. A ansiedade relacionada ao corpo geralmente provém da falta de conhecimento, educação sexual inadequada, proibições religiosas/culturais em aceitar o corpo e a sexualidade, experiências passadas dolorosas e auto-imagem corporal reduzida. É importante que, durante o processo do tratamento, estas questões sejam confrontadas e trabalhadas de maneira apropriada. Um programa de tratamento eficaz trabalhará estes aspectos e ajudará mulheres a mudarem a auto-estima e a ter mais auto-confiança. O conhecimento, junto com um processo passo-a-passo de auto-exploração e trabalho das emoções não saudáveis, ajuda mulheres a ficarem mais à vontade com seus corpos e a buscarem soluções para o problema delas.

O sentimento de náusea descrito pode ser devido ao efeito “síncope vasovagal”, uma reação comum do corpo ao medo de possível dor ou trauma. Um exemplo comum é o que acontece a algumas pessoas quando deparadas com uma agulha. Ao verem a agulha, elas suam, ficam pálidas, tremem, hiperventilam e até desmaiam. A mente humana tem uma capacidade enorme de influenciar o nosso ser físico.

Os episódios de náusea geralmente se acalmam à medida que os medos diminuem devido ao conhecimento e à confiança com a familiaridade através do processo do tratamento. As soluções podem incluir reconhecer o problema quando ele começa a ocorrer e tomar medidas como, por exemplo, deitar e elevar as pernas para evitar o desmaio. Respirar fundo e lembrar das declarações (2ª etapa) também pode ser útil. Quando isto for uma questão persistente, as mulheres devem consultar um provedor de saúde.


 

Veja Também

Pin It on Pinterest

Share This