Devo parar de tentar ter intercurso sexual durante o tratamento do vaginismo?

Devo parar de tentar ter intercurso sexual durante o tratamento do vaginismo?

 

Tentativas contínuas de intercurso sexual sem êxito podem causar mais complicações e recaídas.

Sugerimos que os casais continuem a ter trocas de prazer sem penetração até concluírem o programa. Durante as etapas iniciais do processo do tratamento do vaginismo, recomendamos que os casais não façam nenhuma tentativa de intercurso sexual com penetração.

Quando tenta-se o intercurso sexual prematuramente, isso pode resultar em dor e desconforto, piorando assim a reação do vaginismo de espasmo pélvico involuntário. Além disso, pode haver maior ansiedade emocional, medo de mais dor, sentimentos de decepção, complicações físicas ou outras recaídas.

Por estes motivos, até que a mulher desenvolva um controle do assoalho pélvico, é importante evitar tentativas potencialmente dolorosas de intercurso sexual.

Enquanto isso, sugerimos que os casais continuem a fazer trocas de prazer sem penetração durante o programa para manterem a intimidade. Alguns casais dizem que estes momentos criam mais intimidade e, por fim, melhor sexo porque eles aprendem outras maneiras de dar e receber prazer.


 

Veja Também

Pin It on Pinterest

Share This